# NO kidding: Como ganhar um Big Brother Brasil?

Como ganhar um Big Brother Brasil?



 Se algum dia por acaso você for selecionado para esse programa de merda ótima audiência confira aqui algumas dicas até de alguns participantes.

Monte seu personagem

Se o BBB fosse uma novela, você teria de ser um dos personagens principais. Esquente o jogo com tramas e cenas do próximo capítulo. Tome iniciativa, mostre tudo que é, esteja sempre convicto do que faz e surpreenda o público e os outros participantes. “Seja sempre você mesmo e siga sua intuição”, afirma Diego Alemão, vencedor do BBB 7. Essa é a dica de ouro. Se o público for com a sua cara, pode jogar no lixo as outras dicas desta página.

Brigue com os malas

Faça os chatos do grupo se voltarem contra você. Fique longe, ignore-os e, se eles armarem sua expulsão, fique tranqüilo. Ganhadores como Dhomini e Alemão foram vezes seguidas para o paredão e sempre acabaram salvos pelo público.

Se for mulher, vá com calma


Ok, você pode ficar com alguém e até falar sobre sexo anal, mas só se for para montar seu personagem, como fez Nathalia, do BBB 8. Se não, cuidado: mulher que se entrega logo a cenas de sexo só ganha se tiver muito carisma.

Seja diferente

Destoe da média de rostinhos bonitos e corpinhos sarados, como fez Cida, do BBB 4 e Jean Willys, do BBB 5. “O fato de ser gay não me ajudou a ganhar, mas foi importante para me diferenciar do grupo”, afirma ele.

CUIDADO!!!

Não faça cara feia

Mulheres bonitas, bronzeadas e chatinhas são sempre as primeiras eliminadas. Deixe em casa o rancor com o mundo. Jaqueline, do BBB 8, falou mal de todo mundo: foi eliminada com 87% dos votos.

Não pague de bonzinho

Seja do bem, que o público gosta, mas não finja ser bonzinho só para agradar. Muitos competidores do bem dançaram feio. Foi assim com Caetano (no BBB 1), Moisés (BBB 2) e Paulo (BBB 3).

Não copie

Não é porque Kleber Bambam e Rodrigo Cowboy ganharam que você deve forçar um sotaque caipira como o deles. Fernando, do último BBB, se disse parecido com Alemão: foi embora rapidinho.

Não seja um banana

Se tiver medo de aparecer, você será eliminado e ainda ficará com fama de bundão. “É preciso marcar posição e participar da narrativa, para não virar uma nulidade no grupo”, diz Jean Willys.

Fontes: Renata Pallottini (escritora e professora aposentada da USP), blogueiros Manga (do blog www.teleblogger.blogger.com.br) e Tors (www.tors-jebal.blogspot.com).


Comentários
14 Comentários

14 comentários:

Andrei Vinicius Morais disse...

Mew nem curto Big Brother, acho um programa forçadoe e não gosto mesmo ;/

Henrique disse...

Legal suas dicas cara, mas eu odeio reality show's.

Renato Kleber disse...

Adicionado. Abraço

Inez disse...

olhe estou é cansada de tanto realitys, não gosto e só assisto se não tiver mais nada e eu estiver muito desocupada.

Valdeck disse...

Livro com temática gay é lançado por adolescente na Bienal do Rio de Janeiro

“Diário de Rafinha – as duas faces de um amor”, conta a história fictícia de uma personagem adolescente, do sexo masculino, que se depara com sensações que o atormentam. O protagonista se descobre fortemente atraído pelo namorado da irmã. O sentimento de amizade, confundido com amor platônico, inveja e competição dominam toda a trama, envolvendo o leitor num thriller com final inesperado.

O livro surpreende pela riqueza de detalhes, tramas bem conduzidas e uma série de elementos, com grande força de atração, distribuídos entre personagens muito bem marcados, a maioria composta por adolescentes e jovens. Paixão, conflitos, emoções, aventuras, encantos, desencantos, raiva, desejos e sonhos que se desenrolam e se confundem na adolescência – este preâmbulo da vida propriamente dita, onde a história de cada um começa a se inscrever de fato. Tudo desencadeado a partir do polêmico protagonista Rafael, personagem que carrega em si uma extensa matiz onde estão presentes todas as cores do processo existencial: o mal e o bem, mentira e verdade, possível e impossível, sonhos e pesadelos, a máscara e a pele, sombra e luz, força e fraqueza. De uma forma ou de outra, Rafael irá atingir o leitor.

A história se passa principalmente na capital da Bahia, conhecida internacionalmente pelas suas tradições, cultura, alegria e religiosidade. As personagens do “Diário de Rafinha” representam a juventude soteropolitana, seus sonhos, anseios, angústias e decepções. Nas mãos de Léo, o imaginário de uma geração contemporânea ganha vida, se transforma em história real, chama o leitor a conhecer mais a alma dos adolescentes baianos.

O amor e a diversidade sexual são tratados aqui com sutileza única, desencadeando questões contundentes e inevitáveis, cuja resposta ficará por conta do próprio leitor, como por exemplo: “O amor está acima do bem e do mal?”; “Os fins justificam os meios?”; “Até onde o remorso redime?”; “Que tênue linha divide o desejo ardente do amor verdadeiro?”; “Seria a culpa o mais destrutivo dos sentimentos?”, “A eternidade é possível?”, entre tantas outras. O surpreendente final nos leva a uma reflexão profunda e, certamente, despertará em cada leitor as mais diferentes sensações: aceitação, indignação, compaixão ou dúvida. Diferentes histórias e personagens se entrelaçaram para isto, para dar corpo à real essência da obra que reside, basicamente, nas nuances do amor e nas variações que ele assume, dependendo de cada olhar.


Sobre o Autor
Léo Dragone é um adolescente de 19 anos, nascido e criado à beira mar, na bela, ensolarada e turística Salvador. Amante das letras, leitor assíduo de Jorge Amado e outros escritores da contemporaneidade, Léo ocupa seu tempo livre com criação literária, em busca da superação dos desafios que a vida lhe impôs, tentando transformar o mundo através da arte. Modelo e estudante de teatro, ele se revela um artista eclético, em busca da perfeição e do equilíbrio estético. Poeta de corpo e alma, já participou de antologias e guarda cadernos com poemas que pretende publicar em breve.

Informações: valdeck2007@gmail.com

Vendas:

Livraria Saraiva:

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2847912/diario-de-rafinha-as-duas-faces-de-um-amor/?ID=BD4DA80A7D90B040907051015

Direto com o autor:
Valdeck2007@gmail.com
Depósito na conta corrente 105 257 8
Banco do Brasil – agência 4881-X
Em nome de Valdeck Almeida de Jesus
Valor via correio: R$ 30,00 + taxa de remessa R$ 5,00



SERVIÇO:
Título: Diário de Rainha
Autor: Léo Dragone
Editora: Giz Editorial
Número de páginas: 128
ISBN: 978-85-7855-058-5
Editora: Giz Editorial
Assunto: Romance brasileiro
Número da edição: 1º edição
Formato: 14 x 21
Preço: R$ 30,00

Fonte:
http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=1684251

Victória Andressa disse...

Gostei do post, apesar de achar que ninguém ali é "você mesmo". Ninguém age da mesma maneira que age em casa quando o Brasil inteiro está assistindo ^^


http://tacadesabedoria.blogspot.com

Vinicius Oliveira disse...

eu acho que bbb e tudo armado, portanto essas dicas nao seriam tao validas ne ?

mas, parabens pelo blogg
http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/

Bruno V. Alves disse...

Estamos aí na décima edição e o público já manja os estrategistas ... não tem jeito , CARISMA é a maior arma que se pode ter .. no bbb7 o alemão fez td q quis mas o publico o apoiava e é isso q importa!

Bruno V. Alves disse...

"Ninguém age da mesma maneira que age em casa quando o Brasil inteiro está assistindo ^^"

Só em certas ocasiões meu caro, depois a pessoa acaba se acostumando .. =P



www.comerciaisinteligentes.blogspot.com

Rudá Almeida disse...

Xii! Entao se eu for lá saio na primeira semana. Tenho todos os defeitos, exceto ser uma gostosa bronzeada.

Yami disse...

pois é, eu sempre digo que se fosse para o BBB sairia na primeira semana UASFHSAUFSDAHFSAUFAS... acho que não tenho saco de ser sempre legal com todo mundo, seria eliminado logo D:
uma pena, porque ganhar um milhão e meio seria uma boa =P

yami do the secret letters

Anônimo disse...

i truly love all your posting kind, very helpful,
don't give up and keep writing considering it simply that is worth to look through it.
looking forward to looked over additional of your current content, goodbye :)

TJ ® disse...

Cara, não direi "legal", pois foi sensacional... Odeio essa mediocridade coletiva. Vc esquadrinhou participantes de muitas edições e criou elos entre cada ano. Muito bom msm. Tem q ter fundamento para criticar e bater de frente com um lixo que pessoas sem personalidade insistem em alimentar.


TJ do loucosporvirtude

TJ ® disse...

Cara, não direi "legal", pois foi sensacional... Odeio essa mediocridade coletiva. Vc esquadrinhou participantes de muitas edições e criou elos entre cada ano. Muito bom msm. Tem q ter fundamento para criticar e bater de frente com um lixo que pessoas sem personalidade insistem em alimentar.


TJ do loucosporvirtude

 
NO kidding - Copyright 2015 © Template modificado por Lênin Powered by Blogger ©